IMPLANTAÇÃO DO TURISMO SUSTENTÁVEL ATRAVÉS DO BOSQUE MODELO CAÇADOR

Aline Mateus

Resumo


Em Caçador e região, o turismo sustentável é pouco explorado e pode ser uma alternativa para o desenvolvimento social da população que reside nessa grande área. O objetivo desta pesquisa foi analisar a importância do turismo sustentável através do Bosque Modelo Caçador como forma de subsidiar o desenvolvimento socioecômico e sociocultural à cidade de Caçador e região. A área agroflorestal escolhida para o estudo do turismo sustentável está localizada na Estação Experimental da EMBRAPA em Caçador, que corresponde à trilha que sai do Galpão e vai até o Pinheirão, com 830 metros de extensão, denominada de “Roção” e tem uma área de 12 hectares. Nessa área, avaliaram-se o limite máximo de carga física, a capacidade de carga real e a capacidade de carga efetiva. Para mostrar a importância social, econômica, cultural e ambiental da área escolhida para a pesquisa, utilizou-se uma amostra de 16 voluntários com experiência e conhecimento sobre turismo sustentável e Bosque Modelo Caçador, que responderam a um questionário semiestruturado, contendo nove questões que versavam sobre as experiências, projeções futuras e possibilidades de desenvolvimento de ações e planejamentos do Bosque Modelo Caçador para o turismo sustentável. As análises dos dados quantitativos realizaram-se por meio da estatística descritiva simples (frequência absoluta e relativa), e os dados qualitativos, através da análise interpretativa e exploratória. Os resultados mostraram que a capacidade de carga física da área escolhida para os eventos públicos e privados é de 415 pessoas. A capacidade de carga real no local é de 57 visitantes por dia e a quantidade máxima de pessoas que o local escolhido, atualmente, pode oferecer para receber os turistas por dia é de 14 pessoas. Entre os voluntários que responderam ao questionário, 50% eram do sexo masculino e 50% do feminino, com formações principalmente em Engenharia Florestal e Engenharia Agrônoma. A maioria que respondeu ao questionário (60,50%) era formada por Mestres e Doutores. Dos entrevistados, 100% relataram que o turismo sustentável, através do Bosque Modelo Caçador, poderá gerar impactos socioeconômica e ambientalmente positivos, melhorando a qualidade de vida das pessoas de Caçador e região. Segundo 62,50% dos entrevistados, haverá valorização cultural positiva com o turismo sustentável, 68,35%. A maioria dos entrevistados (68,75%) respondeu que o Bosque Modelo Caçador deveria ser formalizado em uma associação. Em conclusão, o turismo sustentável, através do Bosque Modelo Caçador, trará impactos sociais positivos, proporcionando importante fator para a melhoria da qualidade de vida à população local e à região.

 

Palavras-chave:Turismo. Sustentabilidade. Desenvolvimento Socioeconômico. Cooperativismo. Bosque Modelo.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2238-9172

-------------------------------------------------------------

Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)- Rua Victor Baptista Adami, 800- Centro
CEP: 89500-000 - Cx. Postal 232 - Fone: (49) 3561-6200
Copyright © 2010 UNIARP. Todos os direitos reservados.